domingo, 23 de agosto de 2009

Inteiro

E volta a minha calmaria.
Aquela vontade que duvidei se novamente adquiria.
Tento acreditar em meias verdades.
Mas é tolice, elas não me invadem.
Preciso do inteiro, nada de metades.
Estou de volta ao meu próprio aconchego.
Afugentei-me do medo.
E pela milésima vez vc não se encaixa.
Mais uma vez soltei os laços teus.
E queria de verdade junto aos meus.
Mais um querer não basta mais.
Vc é como o vento : vem e vai.
E eu preciso do inteiro, nada de metades.

Um comentário:

Carol Freitas disse...

Gostei dele inteiro!

=)