terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Cinco segundos

Cinco segundos de prazer pela voz.
Degustação de meu egoísmo.
Quero que esse timbre invada-me sem limites.
Acaricie o sensível.
Adormeça o rude.
Sacuda o quente.
A sílaba tensa que me encanta.
Fecho os olhos para perpetuar o sentir.
O teu sonoro viajando por mim.
Arrepiando meus pêlos e timidez.
E o calor do teu bafo vocálico vira secundário.
Preciso mesmo é do timbre.
O percurso tenso que sai das tuas cordas.
Essas me amarram, me seguram sem pressa.
Sem revolta só entrego.
Entrego o melhor e o pior.
As sensações e medos.
Cinco segundos de vc.
Se vc soubesse o poder da tua garganta esnobaria-me.
Dou importância ao teu desimportante.
Deleito-me com esse pequeno ato diário.
Abro-me como flor diante desse ínfimo.
Ah, se vc soubesse.
Que cinco minutos teriam o valor de muito amor.
Que o desejo se entregaria e ganharia fôlego com tão pouco.
Vc perderia-me simplesmente.
Iria valorizar o que só tem valor pra mim.
Perderia-me sem retorno.
E lá se iam meus cinco segundos.
Aqueles que eu deliciosamente escuto.
Desmaiaria a cada falar teu.
Procuraria meu prazer no breu.
Desidrataria diante do vazio.
Nunca mais meus cinco segundos.
Prazer inóspito.
Degustação voraz e precisa.
Perdida.
Ida sem partida.
Cinco segundos de prazer pela tua voz.

4 comentários:

Karla Moreno disse...

que texto lindo!

adoro a forma como escreves ..

beijao e ótima semaninha =)

Tato Barba disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tangerina disse...

Que texto lindo =)
Gosto das fotos, sempre combinando com os textos..

:) um beijo

Fê Colcerniani Justo disse...

Lindo texto viu?
Parabéns! O 5 é um número cabalistico. Depois verifique no dicionário de Símbolos. Vc utilizou muito o 5 nesse texto.
Beeeijos