segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Vc deveria ser mais forte que eu.

Vc deveria ser mais forte do que eu.
Eu acendo todas as luzes e vc no breu.
Suportes supostos.
Contradições e gostos opostos.
Somente um "somente" na língua a dançar.
E eu insistentemente por essa força á procurar.
Vc deveria ser mais forte.
Pelo menos cuspir sorte.
Mais do que eu.
Fechar os olhos, sorrir e não dizer adeus.
Odeio partir o que já vem partido.
Fracionar é vidro moído.
Ser mais forte.
É, vc deveria ter esse porte.
Abandonar essa coisinha de " litle girl"
Virar um brinquedo meu.
Vc deveria.
E eu gostaria.

6 comentários:

Henrique disse...

seu poema coça a garganta

Eliana Mara disse...

Lália, das casas-blog que tenho,
prefiro que você fique sempre que puder, lá no Mundo.
E o tempo de sobra, me agradaria muito ter sua opinião sobre as cem postagens (textos curtos) que compoêm um blog que encerramos uma fase, O Carteiro de Atlantis. Foi escrito com o portugues Nuno Ribeiro e é uma sequencia de textos de vassalagem amorosa.

Feliz por ter sua companhia.

beijos

Luciana disse...

Muito bom ^^

Nem sempre força é tudo xD
Agradeço a visita também.

Nyc!nha Angel disse...

Nossa...quase chorei...combinou muito com meu dia de hj, rsrsr...
Adorei.

Ruan disse...

Deveria quebrar o brinquedo pequeno, e deixar de ser desejo.
Largar mão de falar trivialidades e embarcar no rumo de silêncio, que mais do que forte.
É, se é de dever, deveria ter esse porte.


(?)

Poetinha Feia disse...

Olá!

Obrigada pelas suas palavras lindas!

Ao ler esse poema lembrei de uma música de Caetano Veloso, não sei se foi essa sua inspiração.

"Você precisa saber da piscina, da
Margarina, da Carolina, da gasolina
Você precisa saber de mim..."

O poema tem uma coisa de tomar as redeas da vida e não depender de ninguém mais... não sei... fiquei bastante pensativa ao ler esse poema...

Vou ler com mais calma e passo por aqui de novo...

Bjão