quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Conquistar a mente.

Vou te dar o vinil do Chico.
Derrubar insinuações até o pico.
Cobrar teu máximo.
Esquecer com o mimo.
Sorrir sem perceber na tua presença.
Resistir até que me vença.
Desenhar com os dedos nas tuas costas.
Provar com requinte tuas amostras.
Me render ao teu inebriante sabor.
Esquecer totalmente a palavra amor.
Compor sambas no teu palavrear.
Deixar você capitular.
Prender a respiração.
Deixar você infringir meu coração.
Vou te dar minha poesia.
Conceder-te a melhor regalia.
Vou desconstruir.
Teu possuir?
Deverá ser mais que voraz, sobretudo inteligente.
O melhor de tudo é conquistar a mente.

4 comentários:

Henrique disse...

Bem Legislativo, adovogada! Vinil do Chico, que saco! rs

Tato Barba disse...

Aê, menina!

"Vou te dar o vinil do Chico"

"Compor sambas no teu palavrear"


Trocou o disco, hein?

Juntou as rimas, como uma "pobre popular"... rsrs

Sabe o que eu acho?
Eu acho que, esse "auto-controle" sentimental e emotivo é o melhor remédio para previnir problemas afetivos...rs

Pensar com a cabeça é bem mais seguro...

=]

Té mais!

Poetinha Feia disse...

Eu achei milimetricamente perfeito!
As rimas bem estruturadas.
Os versos bem construídos.

Eis uma poeta!!!

Salve, salve!!!

Que bom ter seus poemas navegando por essa rede cheia de coisas...

Um beijo!

Pedro S. Martins disse...

Olá,

li o comentário que deixou ao meu poema que foi publicado no canal de poesia. O meu muito obrigado.

Entretanto,

se quiser ler mais alguns poemas, uma vez que as editoras estão atafulhadas, criei um blogue simples para o efeito:

http://escaravoltaica.blogspot.com/

se conhecer alguém que goste mais de poesia do que blogues todos pimpões, pode fazer o favor de ir passando o endereço.

obrigado pelo tempo,
pedro