sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Cruzar de pernas

Quero curar e ser curada.
A ferida que teima em não ser fechada.
Quero ter a suavidade do teu respirar.
Aquele jeitinho de se acalmar.
Quero o fogo e a chama intermitente.
Sem as possíveis definições de gente.
Quero tua alma possível.
Afagos, confissões e entregas, tudo isso (de forma) indestrutível.
Quero seu olhar caído sobre mim.
Meus sentimentos misturados ao teus sem nenhum fim.
Quero ter seu cheiro impregnado.
E que de mim vc fique inebriado.
Quero imaginar e vc adivinhar sensações.
Como se sempre soubesse as minhas emoções.
Quero o encaixe com jeito.
O cruzar de pernas perfeito.

3 comentários:

Henrique disse...

adoro os seu pontos. Muita determinação, eu me derreto.

Mas essa onda de cheiros e chamas me frustra, não sei porque.

Fê Colcerniani Justo disse...

Como sempre, profunda. Muito bom... e sempre bom passar por aqui! Bjs

(marta) disse...

lindo, como sempre.
ainda mais enquanto eu tava ouvindo tatuagem do chico aqui.
deu um cenario perfeito.

;**
(sim..sou eu la nas fotos..)