quinta-feira, 24 de abril de 2008

Querido
Era bom falar assim no teu ouvido.
Sentir o abrir do teu imenso sorriso.
Ver teus olhos se fechando
Como se minhas palavras estivessem dançando.
Querido
Era bom te ver dormir
Como se ali nada pudesse nos atingir.
Ver sua tranqüilidade inocente
Seu doce jeito displicente.
Querido
Gosto de repetir essa palavrinha
Pra sentir que é só minha.
Como vc foi um dia.
Personificada melodia.
Querido
Só vejo o que foi partido
Vejo-te ressentido
Mas uma dor não pode inteiramente contaminar
Aquilo que um dia foi perfeito até de se olhar.
Querido
O simples ás vezes se complica
Mas veja que o amor edifica.
A paixão já queimou
E esse grande e compreensivo amor ocupou
O lugar de tanta inconstância
Já não tem tanta relevância.
Ah meu querido
Sei que estás ferido
Mas não se feches assim
Preciso voltar a dizer suavemente em teu ouvido: Querido.

2 comentários:

Keidy Lee Jones disse...

Era bom te ver dormir
Como se ali nada pudesse nos atingir.
Ver sua tranqüilidade inocente
Seu doce jeito displicente.


Lindo... Muito lindo!

Henrique disse...

uma graça, muito bem arquitetado, me abriu um sorriso no final...beijão