quarta-feira, 28 de abril de 2010

E de vc sei quase nada.

E de vc sei quase nada.
Sei o que me basta, me invade e preenche.
Sou tomada e me derramo sem perceber.
Pra que saber?!
Me basta te ter.
E de vc vem o tudo necessário.
O prazer desejado, o medo involuntário.
Imperfeito aos olhos da realidade.
Escorregadio nas bocas da maldade.
E de vc sei quase nada.
Detalhes, vestígios, noções.
Sei que vc sacode, altera e movimenta minhas emoções.
Sou tomada e me derramo sem perceber.
Descanso sem trégua nos seus beijos.
Afundo sem forças nos teus braços.
Morro e renasco no minuto da força.
E de vc sei quase nada.
Sei que multiplica as batidas, crio asas.
Mas pra que andar se com vc posso voar?
Com os pés longe da segurança.
Sinto o que vc provoca, e é mudança!

5 comentários:

Thaís Duarte disse...

"Mas pra que andar se com vc posso voar?" lindo lindo isso sister! Certas pessoas nos fazem ir além, ainda mais quando se tem amor...
Me lembra uma frase de Caio assim: "É difícil aprisionar os que têm asas."
Boa semana,
=**

Fê Colcerniani Justo disse...

Vc sempre intença.... "me basta te ter"... e às vezes basta mesmo!

(marta selva) disse...

"Descanso sem trégua nos seus beijos.
Afundo sem forças nos teus braços.
Morro e renasco no minuto da força."

adorei isso, madame,
sempre muito lindo por aqui.


ah, fiz um blog novo.. nao desisti do outro nao..eh so q sao propostas diferentes..
olhala
^^

http://diadelivro.blogspot.com/

;*

A.S. disse...

Para quê saber mais?
Assim haverá sempre o irresistivel prazer da descoberta...


Beijos
AL

Karla Moreno disse...

Sempre brincando c/ as palavras!

Mts beijos, ótima semana.
Kakau. =)