quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Sensibilidade

Olha pra mim diz ela.
Sente o meu deslizar por tabela.
Mas não desmanche de emoção.
Junte esse momento a todos os outros grãos.
Me sinta e não descarte.
Deixe eu te forrar como uma luz que não se parte.
Me deixa te acarinhar.
Sou teu cordão umbilical sem nunca acabar.
Faça de mim instrumento.
Não me associe só a tormento.
Sou forte apesar do popular me generalizar.
Me beba, me deguste, venha me engolir.
Pare de medo sentir.
Sou parte de vc.
Como pode não me querer?

4 comentários:

Poetinha Feia disse...

Sensibilidade é vc, é sua poesia, é a sua delicadeza em falar das coisas de uma forma única... o que torna tudo aqui mto seu, mto singular.

Bom passar por aqui...

Bjo!!!

Fê Colcerniani Justo disse...

Hum, seu poema tá lindo e me fez lembrar uma música do legião... "e eu sou parte de vc, vc não é parte de mim..." Adorei...
Bjs e bom fds

Henrique disse...

deslizei por tabela pelas suas palavras. Me cabem tanto esses dizeres que me sinto um imbecil de não conseguir deixar me desmanchar...

Beijo grande

Rubicreide disse...

É o que faz o seu poema: deslizar.