terça-feira, 30 de setembro de 2008

Liberdade aprisionada

Cheiro de banho tomado. O espelho faz o enunciado. Chocolate nos lábios. Dispensando vários. Cadê sua atitude? Estás diante da minha inquietude. Mesmo estando dentro de vc. Vc rejeita ver. Polos opostos moram no seu interior. Mas vc foge de qualquer calor. Proximidade foge do teu vocabulário. O que será que se passa no teu imaginário? Quando eu deixar de olhar pra trás. Vc irá querer mostrar do que é capaz. Mas como á água que lava o corpo. Seu esforço será pouco. E de vc terei me desempregnado. Meu cheiro terá te largado. Enfim terei me libertado.

4 comentários:

Henrique disse...

pensei que a falta de acentos fosse linguágem... rsrsrss

To precisando de tomar banhos e sentir cheiros de banho tomado... to um caco, só aprecio coisas fedidas, e quando me delicio com coisas bonitas e limpas são somente em intrepretações proporcionadas pela leitura de coisas como esta que li.

Fê Colcerniani Justo disse...

Hum... muito legal seu blog... gostei! vou passar semprew por aqui! Parabéns!
quando puder, me visite www.colcernianijusto.blogspot.com

Tato Barba disse...

Olá! Tudo bom?
Espero que sim.

O quão limpo terá sido esse banho?

=/

Muito bom!

Até!

Nyc!nha Angel disse...

"Mas como á água que lava o corpo. Seu esforço será pouco. E de vc terei me desempregnado. Meu cheiro terá te largado."


Assim espero um dia acontecer em minha vida.. hauhauha
Bjo!