terça-feira, 10 de junho de 2008

Reticente

Não, aqui não tem doçura
Agora, nesse exato momento ta em falta à candura.
To reticente.
Enxergando várias vertentes
Mas sem tirar o pé do chão para segui-las.
Dentro desse espaço corporal tem muitas substâncias.
Que se mostram em diversas instâncias
Mas ao meu bel prazer.
Não existe botão de início se é o que quer saber.
Estagnada e sem definições sobre a direção.
Não posso dizer nem se é ruim ou bom.
Simplesmente desprovida de doçura
Não faço questão da loucura
Mas é que ela também se faz presente.
Pílula de sentimentos pra quem sente.
Um passo uma perda de definições.
Outro passo, e cinco milhões de alucinações.
Na prateleira as obviedades.
Sem gosto, mas cheia de vontades.
Vou vesti-las ao meu bel prazer.
Do jeito que eu bem entender.
Sorria se puder ao me ver.
Mesmo eu estando sem doçura.
Porque eu to reticente.

2 comentários:

Naná disse...

Uma doce forma de dizer que não possui doçura...Eis a maneira escolhida para dizer "não leve a sério o q digo, mas o q demonstro".

Bjs doces!

Keidy Lee Jones disse...

Lindo e sincero.

Beijo.