segunda-feira, 7 de abril de 2008

Miscelânia

Boneca de pano
Filho da puta suburbano
Corda de pular
Pra sempre vou amar
Desenho animado
Poema decifrado
Canção de ninar
Charmoso jeito de caminhar
Vestido de fitinha
Porte de rainha
Joguinho de panelas
Caindo pelas tabelas
Perfume de maçã
Filosofia vã
Canetinhas coloridas
Malditas feridas

2 comentários:

Cel França disse...

ah Lalinha...nossa,amei esse texto!tá lindo cortante e suave,nem sei explicar direito,mas me tocou...
por isso e por esse teu talento de sempre,tem prêmio pr tu lá no blog =]
beijos!

Henrique disse...

legal, muito legal, qualquer dia eu te imito